O poder da escuta na advocacia

Os profissionais da advocacia são treinados ao longo de sua formação a darem respostas rápidas aos seus clientes com base no seu conhecimento jurídico, doutrinário, de legislação e decisões judiciais.

Isso leva o advogado a constantemente aconselhar, educar, consolar, contar uma história, se solidarizar, interrogar, explicar e corrigir os seus clientes, muitas vezes, com a intenção de conquistá-los e demonstrar que está ao seu lado.

Agir assim não está errado, o cliente precisa sentir confiança no seu trabalho e que você irá defender os seus direitos. No entanto, também existem outras formas de conquistar a confiança deles.

Uma delas é escutar atentamente e compreender os sentimentos e necessidades que motivaram a pessoa ou o profissional buscar um apoio jurídico.

Ao longo da minha experiência como advogado e mediador, pude aprender que uma boa comunicação é essencial para a construção de bons e duradouros relacionamentos. Por isso, busco sempre aplicar técnicas eficazes de comunicação na minha rotina como advogado.

Isso me ajuda a conquistar a confiança dos meus clientes, faz com que eles se sintam acolhidos e protegidos, me ajuda a entender melhor o que eles desejam e quais alternativas e opções existem para atender os seus interesses.

Além disso, desenvolver habilidades de comunicação e de escuta, também me ajuda em negociações difíceis com as outras partes, nas quais consigo entender os sentimentos e as necessidades delas, o que contribui para a formulação de propostas que atendam os interesses de todos os envolvidos, ajudando os meus clientes a alcançar acordos e celebrar negócios.

Um componente importante da inteligência emocional é reconhecer as emoções nos outros e isso apenas se torna possível com o exercício de uma escuta empática, na qual o ouvinte consegue captar as emoções, sentimentos e necessidades das pessoas e transmite isso a elas.

Praticando uma escuta empática, o profissional consegue entender melhor o caso, faz com que os seus clientes se sintam acolhidos, compreende melhor os sentimentos e as necessidades deles, entende melhor todo o contexto relacionado com a disputa ou negociação, consegue oferecer propostas de prestação de serviços mais adequadas para alcançar os objetivos e adquire uma visão ampla sobre os possíveis desafios que deverão ser enfrentados ao longo do processo.

Algumas dicas para uma escuta eficaz podem ser deixar a pessoa se expressar até o fim, evitando interrupções ou questionamentos enquanto ela fala, observar atentamente as suas expressões e reações e ao final de cada fala buscar fazer um resumo ou paráfrase do que escutou para confirmar que recebeu corretamente a mensagem.

Também é importante evitar distrações ou fazer outras coisas enquanto escuta, como olhar ao celular, por exemplo, para que você consiga estar plenamente presente durante a conversa e a pessoa sinta que você está realmente interessado no que ela está dizendo e sentindo.

Permita que os seus clientes tenham a oportunidade de se expressar antes de começar a propor as soluções para as suas demandas e veja como a escuta pode te ajudar a conquistar novos clientes e transformar os seus relacionamentos profissionais.

Gostou do texto? Compartilhe conosco suas experiências, deixe o seu comentário ou entre em contato.

2018-08-18T18:13:50+00:00

Leave A Comment