Documentos vazados indicam que empresa desenvolveu tecnologia de reconhecimento que identifica cor da pele

De acordo com documentos obtidos pelo The Intercept, a IBM desenvolveu em colaboração com Departamento de Polícia de Nova York uma tecnologia de reconhecimento de objetos capaz de identificar pessoas por características físicas como a cor da pele.

Segundo a publicação, a empresa usou vídeos gravados pela polícia de Nova York para desenvolver e testar uma tecnologia de reconhecimento que permite pesquisar pessoas com uma cor específica de cabelo, tipo de pelos faciais ou cor da pele.

Um ex-pesquisador da empresa disse que a tecnologia foi originalmente desenvolvida para ser aplicada em carros autônomos e na internet, mas após os atentados de 11 de setembro de 2001, a empresa percebeu que também poderia ser aplicada nos serviços de vigilância pública.

A reportagem também afirma que a parceria de desenvolvimento entre a empresa e a polícia que durou 12 anos foi mantida em segredo, sem o consentimento público, o que causou grande repercussão negativa, tendo em vista que a sua aplicação pode violar muitos direitos civis e por isso merecia ser objeto de um amplo debate público.

As consequências negativas do uso da tecnologia de reconhecimento facial e de objetos na vigilância pública é uma preocupação crescente dos cidadãos americanos, acadêmicos, defensores da privacidade e funcionários das empresas de tecnologia.

Fonte: The Intercept

https://theintercept.com/2018/09/06/nypd-surveillance-camera-skin-tone-search/

2018-09-11T22:59:42+00:00

Leave A Comment